Sintomas de doença

Náusea, vômito durante a gravidez

Náuseas, vômitos durante a gravidez são considerados as anormalidades mais comuns que muitas vezes perseguem a gestante nos primeiros meses de gestação. Uma condição patológica desse tipo quase sempre indica que o representante do sexo mais fraco tornou-se vítima de toxicose clássica.

Segundo as estatísticas, tal desvio está presente durante a gravidez na maioria dos casos. Alguém transfere isso com relativa facilidade, porque se faz sentir apenas no período inicial. Outros têm que suportar constante desconforto por um longo período.

Especialistas alertam que quando você encontrar esses dois sintomas típicos em si mesmo, você deve consultar um médico. Em alguns casos, esses sinais sinalizam patologias mais graves que podem prejudicar não só a mulher, mas também o bebê.

Por que as mulheres grávidas estão vomitando?

O desenvolvimento de toxemia de gravidade variável é manifestado juntamente com o crescimento do feto. Assim que o corpo começa a sofrer alterações no nível vascular, imunológico e hormonal, a resposta instantaneamente se faz sentir. E às vezes um leve grau de toxemia geralmente fica sem vômito, e as jovens simplesmente se queixam de que estão constantemente enojadas, independentemente da hora do dia.

Na medicina, os dois sintomas apresentados durante o parto são considerados normais se forem registrados na semana 12 ou anterior. Quando uma condição idêntica pode ser rastreada em 40 semanas, ou simplesmente no terceiro trimestre, então há um risco de pré-eclâmpsia. Sem consulta com o ginecologista em tal situação não pode fazer. Caso contrário, o paciente ameaça o problema do parto.

Se náuseas com engasgos interferirem na rotina habitual sem quaisquer anormalidades na saúde, os médicos recomendam não usar ferramentas de farmácia para eliminar sensações desagradáveis. Mas quando a situação é agravada, pode-se traçar até a 13ª semana, é melhor marcar uma consulta com um especialista para que ele dê uma orientação para se submeter a um diagnóstico laboratorial.

Não há uma resposta única para a questão do que causa náuseas com vômitos durante a gravidez. Mas há muitas teorias em que se diz que um distúrbio do sistema nervoso se torna um provocador para o surgimento de toxicoses. Não é por acaso que os desvios irritantes não afetam toda jovem.

Imediatamente após a concepção bem sucedida, o sistema nervoso começa a ser reorganizado, a fim de alterar as características de funcionamento. O impacto que tem neste momento no ajustamento afeta frequentemente o trato digestivo. Sob a influência de alguns fatores, aparece a sensação de que a pessoa está constantemente dolorida. Além disso, as vítimas quase sempre reclamam que a salivação aumenta.

De acordo com a segunda teoria, a gonadotrofina coriônica se torna a fonte primária da anomalia. O chamado hormônio, que é produzido durante o parto. A ligação é baseada em atingir o nível máximo de surto hormonal com a manifestação de toxicose até cerca de 14 semanas.

Um fator de risco indireto é chamado doenças crônicas ou exacerbadas do trato digestivo da futura mãe, que ela ganhou ainda mais cedo.

Independentemente do que é a fonte de náuseas e vômitos, você precisa entender que os estados apresentados são anormais, mesmo com um formato de fluxo relativamente simples. Para que eles não afetem a saúde do embrião, você deve procurar a ajuda de um médico a tempo, que irá explicar o que fazer quando o ataque retornar.

A ameaça à criança durante a toxicose é baseada no fato de que ele não será capaz de ter tempo suficiente para obter oxigênio suficiente para o desenvolvimento bem-sucedido. Além disso, o corpo jovem deixa de receber nutrientes na quantidade certa, o que afetará a redução da imunidade após o nascimento. Não é à toa que, em casos especialmente negligenciados, alguns ginecologistas insistem na necessidade de interromper a gestação do feto para não prejudicar ainda mais a mulher.

Sintomas patológicos típicos

Antes de começar a procurar pílulas que parem os sintomas problemáticos, primeiro você precisa descobrir se a vítima realmente encontrou toxicose clássica. Afinal, há muitas outras condições, além da gravidez, que se manifestam de maneira semelhante.

O formato de fluxo tradicional prevê um aumento na secreção de glândulas salivares. Quando há uma versão inicial de toxemia na semana 9, pode ser seguido:

  • dermatoses, outras lesões da pele;
  • convulsões;
  • icterícia;
  • exacerbação da asma brônquica, mesmo que o paciente não tenha uma predisposição hereditária;
  • amolecimento dos ossos.

Apesar do fato que em mulheres durante o período de uma situação interessante, na metade dos casos, tais anomalias dolorosas são visíveis, só 10% dos requerentes têm de prescrever-se medicinas especiais. Estamos falando de casos clínicos em que os representantes do sexo frágil são atormentados por náuseas constantes, que muitas vezes também incluem diarréia.

Uma variante relativamente normal do desenvolvimento de eventos é apenas uma repetição periódica de ataques por um curto período de tempo, por exemplo, apenas às 36 semanas. Uma ou duas vezes por dia é um indicador seguro se não houver queixas significativas. Na maioria das vezes, os futuros pais têm que lidar com ela com o estômago vazio pela manhã ou imediatamente após uma refeição.

A dificuldade é acrescentada pelo fato de que nos últimos períodos as mulheres começam uma nova fase de impulsos eméticos. Esta é uma reação específica a vários odores, e mesmo aquelas fragrâncias que anteriormente pareciam agradáveis ​​e amadas caem em desgraça.

O mais importante aqui é não se preocupar, forçando um ambiente estressante, porque a toxicose é uma consequência do fracasso do sistema nervoso. Com cada novo ataque de pânico, o estado de saúde só piorará, então é melhor tentar permanecer calmo, esperando pelo período de gestação.

Classificação de severidade

Independentemente do intervalo em que as anomalias mencionadas atingiram o paciente, mesmo que fosse na semana 37, a toxicose diagnosticada com ela ainda é considerada um dos três graus de gravidade. Na classificação médica, distinguem-se as seguintes fases:

  • fácil;
  • meio;
  • pesado.

A primeira versão prevê a ocorrência de impulsos eméticos durante o dia até cinco vezes. Neste caso, um pré-requisito para a adesão a uma gravidade leve da doença se torna vômito apenas imediatamente após o levantamento, ou após a ingestão direta de alimentos.

O principal problema aqui reside no fato de que, com uma virada constante do estômago, você já quer ser uma ordem de grandeza menor, porque passar uma hora no banheiro não é uma perspectiva particularmente atraente. Tudo isso leva ao fato de que o humor da futura mãe está se deteriorando visivelmente, e ela começa a olhar para frente, em que horas ela estará melhor.

Com tal greve de fome forçada, o corpo perderá entre dois e três quilos, o que não trará uma ameaça significativa à criança, desde que o peso original do representante do belo sexo estivesse dentro dos limites normais.

Um cenário fácil é apenas para ser corrigido em nível ambulatorial, o que significa que não há necessidade de visitar a clínica todos os dias. O programa de estabilização da saúde na semana 39 e anterior tem um algoritmo idêntico baseado na revisão do regime diário, regras dietéticas, abordagem para si mesmo.

Ocasionalmente, os médicos também prescrevem medicamentos que são projetados para reduzir a excitabilidade do sistema nervoso. Se necessário, complete os medicamentos do curso que restauram os processos metabólicos. Com a ajuda deles, será possível se livrar de componentes tóxicos que atrasam o desenvolvimento normal do feto.

Se a semana 36 foi marcada por engasgos até dez vezes durante o dia, isso indica um grau moderado de gravidade. O resultado do esvaziamento freqüente do estômago leva ao fato de que o corpo perde muito peso. Anomalia é acompanhada por:

  • um ligeiro aumento de temperatura;
  • palpitações cardíacas;
  • estado depressivo geral.

A forma média da doença também inclui o vômito só uma vez cada poucos dias, mas a náusea não vai embora constantemente. Por causa dela, comer no segundo trimestre se torna insuportável. Contra o pano de fundo de tudo o mais em um período de problema, a análise laboratorial pode demonstrar superestimação da acetona.

Tudo isso se torna uma base significativa para a necessidade de hospitalização de emergência da vítima. Após a náusea grave, pode ser transferida para o modo hospitalar diurno. Isso significa ter que se submeter a uma terapia de infusão.

Com a ajuda de um conta-gotas, o paciente é injetado com um fluido médico, que visa melhorar o estado atual da saúde. Dentro de alguns dias, o estado de saúde do paciente retornará ao normal, o que é explicado pelo reabastecimento da falta de fluido que foi perdido a cada novo impulso.

Além disso, a solução conta-gotas contém nutrientes que são benéficos para as defesas do organismo. Assim que a situação piora na 28ª semana ou um pouco mais tarde, as drogas são imediatamente adicionadas ao curso do tratamento, visando suprimir a excitabilidade do centro do vômito.

Independentemente adquiri-los e, em seguida, aplicar sem consulta prévia é estritamente proibida. A razão para isso é uma possível reação alérgica severa, ou uma resposta não padronizada do organismo a uma nova droga, não testada anteriormente.

Mas o algoritmo de como aliviar o curso da doença para aqueles que foram diagnosticados com um grau severo de desenvolvimento de toxicosis, será informado apenas pelo médico assistente após a hospitalização de emergência.

Com essa condição, a mulher certamente encontrará vários ataques de engasgos, suplementados por náuseas que não desaparecem. Uma pessoa deixa de comer, não consegue nem beber, o que leva à rápida desidratação mesmo no primeiro trimestre. O que podemos dizer sobre o perigo que aguarda uma grávida de 32 semanas com um estado de saúde semelhante.

Os resultados dos testes laboratoriais confirmarão o diagnóstico, sendo o mais simples deles o exame de urina. Se houver corpos cetônicos e acetona na urina, esta é a primeira razão para soar o alarme.

A situação em que a 35ª semana será marcada por desvios nos resultados da análise bioquímica do sangue será agravada. O curso terapêutico aqui abrange as mesmas medidas que com o desenvolvimento moderado, mas se o efeito desejado não ocorrer, então os ginecologistas podem até recomendar uma interrupção artificial da gravidez, caso contrário, pode acabar em condições precárias para uma mulher.

O que pode ajudar?

Mesmo que os aspectos negativos de carregar um feto sejam "despertados" na semana 10, você não deve entrar em pânico, mas simplesmente informar ao médico sobre as mudanças.

Quando tudo está relativamente calmo, os médicos aconselham apenas a rever ligeiramente os hábitos de vida. Então, para enganar o corpo, você precisa aprender a se levantar cedo.

Se não funcionasse, ou ajudasse apenas imediatamente, e até a 15ª semana já tivesse deixado de atuar, o médico sugeriria outro truque. Imediatamente depois de acordar antes de sair da cama, você deve beber alguns goles de água, ou comer algumas bolachas, bolachas salgadas e só depois que se levantar.

Lanche apresentado vai ajudar mesmo na semana 17, se você preparar com antecedência, mesmo à noite. Além disso, é necessário comer biscoitos ou beber em uma posição reclinada, o que ajudará a evitar a compressão do estômago.

Não pense que uma greve de fome, a recusa de beber na semana 16 é um excelente meio para combater sintomas desagradáveis. Uma dieta não planejada só fará piorar. Será mais eficiente simplesmente dividir a refeição em porções muito pequenas, comendo apenas o que traz prazer. Mas a carne defumada com cheiro forte, frituras, pratos condimentados precisará ser adiada para tempos melhores.

Como medida preventiva e simplesmente para fortalecer a imunidade, a adição de complexos vitamínico-minerais à ração diária de nutrição, na qual as vitaminas do grupo B são usadas, funciona bem.

Juntas, todas as dicas acima ajudarão a aliviar o estado irritante, bem como ajudarão a sintonizar de maneira positiva antes dos próximos nascimentos.

Loading...